nome blog

Resenha - Extremamente alto & Incrivelmente perto

8 de dezembro de 2016


Bom dia! Hoje teremos a resenha desse livro que me encantou do inicio ao fim. Um livro tocante, delicado e ao mesmo tempo com muitos ensinamentos dado por uma criança. A primeira vez que escutei falar desse livro foi no canal da Bel Rodrigues, e eu simplesmente me apaixonei pela forma como ela descreveu o livro, não resisti e comprei. Enrolei um bocado para lê-lo, mas quando li foi uma experiência incrível. Vamos lá?! 

SINOPSE: Nunca é possível reconhecer o último momento de felicidade que antecede uma tragédia. Seja ela o ataque às torres do World Trade Center, seja o cruel bombardeio aliado sobre Dresden, que arrasou a cidade e a população civil da histórica cidade alemã na Segunda Guerra Mundial. Portanto, dificilmente há tempo de verbalizar o amor que se sente pelas pessoas próximas que, por um golpe do destino, tornam-se distantes. Esta constatação e os dois acontecimentos históricos guiam 'Extremamente alto & incrivelmente perto'. O principal narrador do livro, Oskar, é um menino extremamente inteligente de 9 anos de idade, sofre com a morte do pai, uma das vítimas do ataque ao World Trade Center, que estava no local da tragédia por um mero acaso - uma reunião no Windows of the World, o restaurante no último andar de uma das torres.

 LIVRO: Extremamente alto & Incrivelmente perto | AUTOR: Jonathan Safran Foer | ANO: 2006 | EDITORA: Rocco | PÁGINAS: 392 | NOTA: 5❤/5

Oskar Schell é um menino de nove anos, inteligente, curioso e muito esperto. No dia 11 de setembro sua vida muda completamente, quando seu pai morre no atentado às torres World Trade Center. Oskar sempre teve o pai como seu melhor amigo, eles tentavam resolver enigmas imaginários, procuravam erros no New York Times e discutiam vários assuntos.

No dia do atentado Oskar é o primeiro a chegar em casa,  o único a ouvir as mensagens que seu pai deixou. Após a morte de seu pai, Oskar cria laços muito fortes com a sua avó paterna, e nela, acaba encontrando um pouco de consolo.

Porém um dia mexendo nas coisas de seu pai, ele quebra um vaso sem querer e descobre dentro do vaso um envelope com uma chave, no envelope estava escrito a palavra “Black”. Oskar acha que isso pode ser uma chance de encontrar algo que seu pai tenha deixado para ele. Então decide procurar todos os Blacks de Nova York e nessa procura acaba conhecendo pessoas e histórias incríveis.
“ O fato de ser ateu não quer dizer que você não adoraria que as coisas tivessem um motivo para serem como são.”
Esse foi o primeiro livro de Jonathan Safran Foer que li, e que livro maravilhoso. Uma escrita envolvente, uma história incrível contada por uma criança que perde o pai, seu maior ponto de referência.
“ É uma pena que seja necessário viver, mas é uma tragédia que possamos viver apenas uma vida. “
O livro é contado por três pessoas, Oskar, sua avó e seu avô paterno. Por isso no começo fiquei um pouco confusa, mas logo a gente se encontra e a leitura se torna mais fácil. Oskar conta como é a sua vida após o falecimento de seu pai, sua avó escreve cartas para Oskar contando desde quando conheceu o seu avó até o momento em que ele a abandonou, e seu avô paterno escreve cartas para o filho que faleceu e não terá oportunidade de lê-las.
“ Os erros que cometi morreram para mim. Mas não consigo voltar atrás no que não fiz. “
Apesar da leitura fácil, o livro é bem denso, a leitura tem que ser feita com muita atenção para não perdermos nenhum ponto. No decorrer do livro encontramos muitas fotos, têm também algumas páginas do New York Times grifadas com canetas vermelhas, algumas páginas do caderno de seu avô, e outras imagens que remetem a história e nos trazem mais para o mundo de Oskar.
“ Sinto falta do que já tenho, e me cerco de coisas que estão faltando.”  
Livro recomendadíssimo, com uma história cheia de mensagens nas entrelinhas, envolvente e emocionante do começo ao fim. E o melhor, contado por uma criança de nove anos.
 E vocês já leram esse livro incrível? O que acharam? Deixe nos comentários e vamos conversar sobre ele ;) Beijos

11 comentários:

  1. Olá! Fiquei super curiosa para ler esse livro <3 deve ser muito bom! Adorei suas fotos *-*

    xoxo
    semitributo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Oi!
    Não conhecia esse livro, mas fiquei muito interessada, amei a proposta e sei que vou me surpreender muito lendo ele, já me imagino chorando no final dele. Entrou pra minha lista de desejados.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Apesar de não ter chorado ele é sim bem emocionante, Oskar é incrível <3

      Beijos

      Excluir
  3. Também acompanho o canal da Bel e lembro dela falando sobre esse livro, muito bom quando uma indicação nos agrada
    Acho bem emocionante histórias delicadas contadas por uma criança, é possível (pelo menos nas leituras que fiz) saber como elas, mesmo com toda inocência, conseguem perceber de um jeito diferente tudo em nossa volta, sempre com uma reflexão, e principalmente pelo sentimento de luto que segue o personagem.
    Quero ler, se você gosta de histórias desse gênero te indico Em algum lugar nas estrelas e A mais pura verdade

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Maria, sim acho incrível quando alguém indica um livro e eu tenho vontade de ler só por conta do que a pessoa falou, com esse livro foi assim. Eu comecei a ler Em algum lugar nas estrelas mas como estava com muita coisa acumulada acabei não terminando, preferi deixar ele para um momento que pudesse me dedicar, mas gostei da sua dica, já vou deixar bem anotado ;)

      Beijos

      Excluir
  4. Oi, tudo bem?
    Realmente o livro parece ser muito emocionante e com uma bonita mensagem.
    Não é um estilo de leitura que eu esteja acostumada, mas creio que vale a pena dar uma chance.
    Resenha perfeita! Obrigada.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Que livro diferente, com um pouquinho de mistério com o vaso e a carta. A capa é bastante curiosa, chama a atenção para as pessoas que gostam de sair da zona de conforto. Percebe-se que a diagramação está super bem feita pelas fotos que você tirou. Adorei.
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/
    Participe dos SORTEIOS de Natal que estão rolando lá no blog!

    ResponderExcluir
  6. A primeira vez que vi sobre este livro eu fiquei maravilhada doida para poder ler, porém confesso que tinha me esquecido do quanto este livro parece ser interessante.

    E esta resenha me deixou mais curiosa ainda para conhecer a obra.

    ResponderExcluir
  7. Oi Bárbara, é a primeira vez que ouço falar desse livro e fiquei ansiosa para conhecer a fundo mais sobre a história. Perder um ente querido, ainda mais tão próximo como um pai, não é fácil; se tratando de um livro contado as olhos de uma criança, para mim, deixa a trama mais interessante.
    Beijos
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  8. Nossa, que livro mais lindo! Já tinha achado interessante por mostrar o ponto de vista de um filho que perde o pai assim de forma tão abrupta, mas sabendo que tem também o ponto de vista dos avós escrevendo cartas pro pai dele, já sei que vai me render muito choro. Já adicionei na minha listinha de desejados!

    ResponderExcluir