nome blog

Resenha - As vantagens de ser invisível

7 de agosto de 2016

Olá pessoal, boa tarde! Tudo bem com vocês? Hoje trouxe a resenha desse livro que abandonei, e que depois de um tempo retomei a leitura e simplesmente amei esse livro. Que história linda <3

SINOPSE: Ao mesmo tempo engraçado e atordoante, As vantagens de ser invisível reúne as cartas de Charlie, um adolescente de quem pouco se sabe - a não ser pelo que ele conta nessas correspondências -, que vive entre a apatia e o entusiasmo, tateando territórios inexplorados, encurralado entre o desejo de viver a própria vida e ao mesmo tempo fugir dela. As dificuldades do ambiente escolar, muitas vezes ameaçador, as descobertas dos primeiros encontros amorosos, os dramas familiares, as festas alucinantes e a eterna vontade de se sentir “infinito” ao lado dos amigos são temas que enchem de alegria e angústia a cabeça do protagonista em fase de amadurecimento. Stephen Chbosky capta com emoção esse vaivém dos sentidos e dos sentimentos e constrói uma narrativa vigorosa costurada pelas cartas de Charlie endereçadas a um amigo que não se sabe se real ou imaginário. Íntimas, hilariantes, às vezes devastadoras, as cartas mostram um jovem em confronto com a sua própria história presente e futura, ora como um personagem invisível à espreita por trás das cortinas, ora como o protagonista que tem que assumir seu papel no palco da vida. Um jovem que não se sabe quem é ou onde mora. Mas que poderia ser qualquer um, em qualquer lugar do mundo.
LIVRO: As vantagens de ser invisível | AUTOR: Stephen Chbosky | ANO: 2007 | EDITORA: Editora Rocco Jovens Leitores | PÁGINAS: 224 | NOTAS: 4/5

Charlie é um estudante do ensino médio de 15 anos, seu amigo Michael suicidou e de uma hora para outra ele se viu sozinho e “perdido” em todos os aspectos de sua vida. Até que um dia durante um jogo de futebol ele conhece Sam e Patrick, que são irmãos, eles são mais velhos que Charlie por isso ele acaba conhecendo várias coisas novas com eles, como bebidas, drogas, baladas, amor e acaba conhecendo a si mesmo.
“ Deixei que o silêncio colocasse as coisas no seu devido lugar”
Quando li o livro pela primeira vez achei chato e sem graça, tanto que abandonei a leitura na página 50. Acho que estranhei a forma como o livro foi escrito (ele é contado inteiramente por cartas),  e acabei desistindo antes da hora. Mas depois de ler muitas resenhas falando muito bem sobre o livro, resolvi dar mais uma chance para o livro e não me arrependi em momento algum de ter tentado novamente.
“ Se alguém gosta de mim, eu quero que goste de mim de verdade, e não pelo que pensam que eu sou. E não quero que carreguem isso preso por dentro. Quero que mostrem para mim, para que eu possa sentir também. E se fazem alguma coisa de que eu não gosto, eu digo. “
Charlie é um garoto bem inseguro e em alguns aspectos bastante inocente, tem medo de dizer não e de magoar as pessoas, por isso, ele aceita e faz tudo que lhe pedem. Ele acha que só consegue novas amizades agindo dessa forma, ele é capaz de aceitar as coisas mais absurdas para ter as pessoas próximas a ele.
Os personagens secundários do livro são totalmente o oposto de Charlie, trazendo um tchan a mais para o livro. Além dos amigos Sam e Patrick, temos o professor que aposta em Charlie, que acredita no potencial dele e que tenta de toda forma tirar o melhor que ele pode apresentar, e temos a irmã dele que também aparece bastante no livro e que trás um pouco de consistência para a história.
“ A gente aceita o amor que acha que merece. “
A história é totalmente diferente do que eu imaginava. Nunca esperava por tudo que o livro nos apresenta. Uma história que você só se da conta do que realmente está acontecendo nas últimas cartas de Charlie. Achei que o autor correu muito com o final, ele poderia ter explorado um pouco mais o final da história e preencher alguns pontos em que (pelo menos pra mim) ficou um pouco solto.
“ – Você vê as coisas. Você guarda silêncio sobre elas. E você compreende. “
Recomendo muito a leitura, esse livro mexe bastante com a gente e acaba nos fazendo refletir um pouco sobre as experiências vividas pelo outro e o que essas experiências causam na vida das pessoas.
“ Nada no mundo se compara a barriga dolorida pelas razões certas. E essa era ótima.” 
E vocês já leram esse livro? O que acharam? Se não leu, não deixe de ler, vale muito a pena.
Beijos

12 comentários:

  1. Linda resenha! Eu gostei muito do filme, mas ainda não tive oportunidade de ler o livro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Camila! <3 Eu ainda não vi o filme, mas pretendo ver em breve :D
      Beijos

      Excluir
  2. Ainda não li esse livro mas estou bem ansiosa para ler. Vi o filme e adorei, ele foi bem fiel ou o livro tem algo de diferente?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Simone, ainda não vi o filme, pretendo ver em breve. Leia o livro ele é muito bom mesmo, não posso comparar com o filme mas gostei bastante
      Beijos

      Excluir
  3. Eu vi o filme e amei. Assisti umas 3 vezes ma mesma semana.. bem louca.. dai comprei o livro (pq acredito que os livros são sempre melhores que os seus filmes)..mas sabe que me decepcionei?! Achei o filme muito melhor. Mas penso em ler outra vez, as vezes o nosso momento pessoal influencia muito também.. vamos dar outra chance. Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi o que aconteceu comigo, no primeiro momento não gostei da leitura, mas depois de um tempo resolvi dar uma segunda chance e me surpreendi <3
      Beijos

      Excluir
  4. Infelizmente não gostei muito do filme. Vamos ver se o livro me cativa, parabéns pela resenha <3 Bjos!

    Blog Literário 2

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda não vi o filme, pretendo ver logo! ;)
      Se ler me conta o que achou depois. Beijos

      Excluir
  5. Adoro esse teu formato de resenha. Bem mais detalhada e completinha, mas sempre atiçando a curiosidade. E vou te falar a verdade: desconhecia a existência desse livro. rsrs Obrigada por me apresentá-lo! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai que linda Bel <3 que bom que gostou. Espero que leia e goste ;)

      Excluir
  6. Eu acho esse livro tão sensível e emocionante, a forma como o autor escreve é linda! Muito amor pelos personagens <3 Resenha maravilhosa de um livro maravilhoso <3 Adoreeeei!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Cynthia, também gostei bastante do livro, muito emocionante principalmente a forma como ele vai se revelando aos poucos. Valeu a pena ter dado uma segunda chance.
      Beijos

      Excluir